28.2 C
Cachoeira do Sul
segunda-feira, 30 março, 2020 - 18:38
Cachoeira do Sul e Região em tempo real

Eleições devem mudar secretariado de Ghignatti até abril

Foto: Arte/OC

Felipe Franja (MDB), Paulão Trevisan (PDT) e Ronaldo Trojahn (PSB) devem ser desligados de suas funções de secretários municipais para poderem concorrer nas eleições municipais deste ano, conforme a Justiça Eleitoral determina. O limite é dia 4 de abril. Com isso, os secretário de Trabalho e Ação Social, Interior e Transportes, Administração e de Meio Ambiente – as duas últimas sob gestão atual de Trojahn – voltariam a ocupar função de vereadores na Câmara Municipal.

A movimentação de Franja obriga a saída de Marcelo Figueiró (MDB). Já o afastamento da secretaria por parte de Trevisan resulta na sua entrada no lugar de Pedro Jarrão (PDT), levando o parlamentar, no seu retorno para as atividades legislativas, a assumir ainda a função de líder de Governo. A volta de Trojahn significa a saída de Jorginho Fialho (Republicanos).

Com a titularidade das secretarias em aberto, os bastidores políticos locais já ventilam a possibilidade de colocação de vereadores que deixarem as atividades na Câmara, mas no caminho inverso. Figueiró, por exemplo, pode assumir a pasta deixa por Franja, do mesmo partido. Já Jarrão seria anunciado na função de secretário municipal do Interior, pasta até então sob responsabilidade de Trevisan. Além disso, as secretarias de Administração e de Meio Ambiente virariam outros espaços que precisariam ser preenchidos, podendo outros secretários acumularem os cargos.

Calendário eleitoral

A chamada janela eleitoral, período em que vereadores podem mudar de partido para concorrer à eleição (majoritária ou proporcional) de outubro sem incorrer em infidelidade partidária, ficou fixada de 5 de março a 3 de abril.

Também em abril, no dia 4 – seis meses antes do pleito – esgota-se o prazo para que novas legendas sejam registradas na Justiça Eleitoral a tempo de lançarem candidatos próprios às eleições. Além disso, até o dia 4 de abril, aqueles que desejam concorrer na eleição devem ter domicílio eleitoral na circunscrição na qual desejam concorrer e estar com a filiação aprovada pelo partido. Por fim, essa data também marca o fim do prazo para que detentores de mandatos no Poder Executivo renunciem aos seus cargos para se lançarem candidatos.

O primeiro turno de votação para vereadores e prefeitos acontecerá no dia 4 de outubro.