28.2 C
Cachoeira do Sul
segunda-feira, 17 fevereiro, 2020 - 10:27
Notícias de Cachoeira do Sul e Região

Golpe do “Facebrik” faz vítimas em Cachoeira do Sul

A Policia de Cachoeira do Sul passa a investigar um esquema que começa na negociação via grupos de Facebook e termina em golpe. Conforme apurações feitas pela reportagem do Portal OCorreio, uma mulher negocia com usuários de grupos conhecidos por “Facebrik” que oferecem produtos para venda. Até comprovantes de depósitos foram enviados para as vítimas. No entanto, o dinheiro não entrou nas contas. A desculpa é que entraria no próximo dia útil. Um motorista de aplicativo foi até o endereço das vítimas buscar os produtos negociados. A suspeita é que as entregas foram feitas em Santa Cruz do Sul.

A reportagem conseguiu acesso a registros de conversas entre vítimas e a golpista. No começo de uma das negociações, a mulher pediu mais detalhes sobre uma Smart TV:

Foto: Reprodução

Na sequência, perguntou o valor do produto e se o vendedor aceitaria pagamento via transferência bancária:

Foto: Reprodução

Ao ser questionada onde morava, a mulher respondeu ser em Candelária. Apesar da distância, um conhecido dela poderia pegar a TV. A golpista garantiu que faria o depósito e mandaria comprovante da movimentação.

O vendedor, então, repassou dados bancários para a estelionatária. A mulher encaminhou o comprovante:

Foto: Reprodução

A sequência da negociação feita via WhatsApp começou a ser em um tom mais agressivo. A mulher ameaçou o vendedor da TV a aceitar em entregar o produto para o motorista de aplicativo. Caso contrário, teria que pagar a corrida:

Foto: Reprodução

Ao perceber que o dinheiro não entrou na conta repassada, o vendedor recebeu a resposta que precisaria esperar, uma vez que o dia da conversa era um domingo e o montante seria depositado apenas no dia útil seguinte. O vendedor informou que apenas entregaria a TV quando o dinheiro estivesse na conta.

Mais uma desculpa foi usada pela golpista: o fato de ser transferência entre agências diferentes impossibilitaria que o dinheiro fosse depositado no mesmo dia. Ao sentir resistência do vendedor, a estelionatária chegou fazer ameaças de que procuraria a Polícia:

Foto: Reprodução

Os alertas sobre a mulher aumentam a cada dia. Uma das vítimas de Cachoeira do Sul localizadas pela reportagem detalha as estratégias da estelionatária. “Tomei um golpe. Ela faz que deposita. Manda um negócio comprovando que depositou o dinheiro e logo em seguida manda um Uber buscar”, relata. “Disse que o trato era entregar só quando o dinheiro entrasse na conta, mas ela ameaça que iria na Polícia se não entregar. Eu tomei um golpe…”, lamenta.

A orientação da Polícia é confirmar se os depósitos realmente foram efetivados. Caso contrário, a sequência das tratativas devem ser evitadas ao sinal de suspeita. Além disso, a Polícia deve ser avisada para tentar impedir que o esquema faça novas vítimas. O registro da ocorrência também é indicado para cachoeirenses que foram lesados no golpe.

De acordo com levantamento de vendedores que tiveram contato com a estelionatária, já existem registros de cachoeirenses que perderam um sofá, um videogame, dois aparelhos de TV e dois de ar-condicionado.

Com base nos registros policiais, uma investigação deve ser aberta para localizar a mulher e apontar se existe responsabilização de outros envolvidos.