13.8 C
Cachoeira do Sul
sexta-feira, 28 fevereiro, 2020 - 08:14
Cachoeira do Sul e Região em tempo real
  • Inicio
  • DESTAQUES
  • ARROZ – Dia de Campo Estadual do Irga reúne 1,2 mil pessoas

ARROZ – Dia de Campo Estadual do Irga reúne 1,2 mil pessoas

Foto: Raquel Flores/Irga

O Dia de Campo Estadual do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), com o tema de “80 anos do Irga na orizicultura gaúcha”, ocorreu nesta quarta-feira (22) na Estação Experimental do Arroz (EEA) da autarquia, em Cachoeirinha. O evento recebeu cerca de 1,2 mil pessoas.

Foto: Sergio Pereira/Irga

No começo do evento foi servido café da manhã aos visitantes e logo após começaram as apresentações propostas no roteiro desenvolvido pela equipe da EEA, com a finalidade de demonstrar ao produtor os resultados das pesquisas desenvolvidas.

Foto: Sergio Pereira/Irga

No início do roteiro, alusivo ao aniversário de 80 anos do Instituto, foi exposta uma área de 4mx10m com cultivares que marcaram a história do Irga, denominada de “Túnel do tempo”, com o manejo correspondente à época em que foi utilizada. “O Dia de Campo Estadual do Irga, alusivo aos 80 anos, foi muito importante para o Instituto para validar todo esse trabalho feito durante anos, com o objetivo de autenticar nossas variedades e ver o quanto serão importantes ao nosso produtor, como os manejos, a integração lavoura pecuária, a importância da soja e de fazermos o controle de invasores precocemente. Tudo isso o produtor pôde ver hoje e levar todo esse conhecimento adquirido de imediato para a próxima safra”, ressaltou o presidente do Irga, Guinter Frantz.

Foto: Sergio Pereira/Irga

Foram instauradas arquibancadas no campo para receber o público interessado em cada estação preparada. Ao todo, quatro estações técnicas foram apresentadas.

Foto: Sergio Pereira/Irga

A primeira, denominada de “Genética Irga”, foi apresentada pelos pesquisadores Oneides Avozani e Daniel Waldow, o consultor técnico do Irga Carlos Mariot e Yamid Sanabria, do Fundo Latino-Americano de Arroz Irrigado (Flar). Eles abordaram temas como materiais promissores, nova cultivar, resistência à brusone na genética Irga e manejo de brusone. O público pôde observar linhagens promissoras como IRGA 424 RI e IRGA 431 CL.

Foto: Sergio Pereira/Irga

“IRGA 431 CL” foi o tema da segunda estação, onde os pesquisadores Roberto Wolter, Glaciele Barbosa, Fernando Fumagalli, o engenheiro agrônomo Marcelo Ferreira Ely e o técnico superior orizícola Gelson Facioni enfocaram no manejo da cultivar para expressão da máxima produtividade e da excelência em qualidade de grãos.

Foto: Sergio Pereira/Irga

Na terceira estação, “Soja em terras baixas”, os pesquisadores Pablo Badinelli e Darcy Uhry, o engenheiro agrônomo Ricardo Tatsch, junto ao técnico orizícola Leonardo Furtado Pereira, apresentaram cultivares adaptadas e níveis de manejo da soja visando à sustentabilidade e a expansão da cultura em terras baixas.

Foto: Sergio Pereira/Irga

Na última estação, tematizada de “Manejo de plantas daninhas”, foi descrito o manejo da irrigação e os benefícios da antecipação e prejuízo em função do atraso da entrada de água no controle de plantas daninhas e foi apresentada pela pesquisadora Mara Grohs e o engenheiro agrônomo Luiz Fernando Flores de Siqueira.

Foto: Sergio Pereira/Irga

Três oficinas técnicas foram propostas no roteiro ao público. A primeira foi baseada na identificação da brusone. A segunda abordou o manejo integrado de pragas em arroz e soja, e por último, a terceira oficina demonstrou sementes certificadas.

Foto: Kesia Ramires/Irga

Na hora do almoço, foi servido aos visitantes o tradicional carreteiro do Irga feito pela equipe de gastronomia da autarquia.

A gerente da EEA, Flávia Tomita, fala sobre a importância do Dia de Campo para a Pesquisa do Irga. “É a entrega dos resultados consolidados de anos de estudo ao produtor, como também é importante que eles vejam que a taxa CDO, que é paga por eles, está sendo bem aproveitada. Nas estações conseguimos colocar temas relevantes que estão em alta para o produtor e isso é importante como resposta a eles”, comenta Flávia.