25.8 C
Cachoeira do Sul
segunda-feira, 20 janeiro, 2020 - 10:16
Notícias de Cachoeira do Sul e Região

Justiça aprova pedido de recuperação judicial da Ulbra

Foto: Divulgação

A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça (TJ) do Rio Grande do Sul aprovou, nesta sexta-feira (13), por três votos a dois, o pedido de recuperação judicial feito pela Aelbra, mantenedora da Rede Ulbra de Educação.
Conforme nota divulgada pela mantenedora no início da noite, aa recuperação é “fundamental para a reestruturação dos passivos e para a continuidade das atividades operacionais da Aelbra e de suas mantidas”. A expectativa passa a ser pela nomeação de um administrador judicial. Até março, a entidade deve apresentar o plano para recuperação da rede. A universidade também busca a regularização dos salários em atraso.

A crise financeira que atinge a Ulbra já dura dez anos. O resultado é uma dívida total de R$ 8,2 bilhões. A renegociação envolve um passivo financeiro e trabalhista de R$ 2,4 bilhões. Os outros R$ 5,8 bilhões são em dívidas tributárias.

O Governo Federal atrasou repasses do Financiamento Estudantil (Fies). A situação potencializou a falta de pagamentos em dia, além de leilões judiciais em que com ativos que foram vendidos em condições consideradas desfavoráveis para a Ulbra.

Foto: Divulgação

Saiba mais

Uma das maiores instituições de ensino privado do Estado, a Ulbra possui atualmente cerca de 43 mil alunos, 25 mil deles no Rio Grande do Sul. No Estado, a rede é composta por nove campi. Um deles, em Cachoeira do Sul. Os outros estão em Canoas, Porto Alegre, Gravataí, Guaíba, São Jerônimo, Santa Maria, Carazinho e Torres. A rede ainda possui nove colégios e unidades em Goiás, Tocantins, Amazonas, Pará e Rondônia.