29.4 C
Cachoeira do Sul
domingo, 15 dezembro, 2019 - 11:10
Notícias de Cachoeira do Sul e Região

Câmara presta homenagem para policial Marciele

Foto: OC/Reprodução

A policial militar cachoeirense Marciele Alves, 28 anos, morta em um confronto no dia 25, foi homenageada nas sessões das câmaras de vereadores de Cachoeira do Sul e Santa Cruz do Sul nesta segunda-feira (2). Os parlamentares realizaram 1 minuto de silêncio na reunião do Poder Legislativo cachoeirense. Além disso, o vice-presidente Itamar Luz lembrou do soldado Loreto que salvou um bebê que acabou engasgado com leite materno em Cachoeira do Sul no sábado (30), valorizando a ação da Brigada Militar. O parlamentar pediu uma salva de palmas aos dois policiais.

Já em Santa Cruz do Sul, a proposição foi do vereador e também policial civil, Gerson Trevisan. Marciele atuava no Pelotão de Operação Especiais (POE) de Santa Cruz do Sul. O ato contou com a presença de amigos, familiares e policiais militares.

Marciele Alves: policial militar cachoeirense integrava o POE de Santa Cruz / Foto: Reprodução/redes sociais

Na sessão em Cachoeira, Luz leu um texto publicado exatamente sete meses antes da morte de Marciele em seu perfil no Facebook. A postagem era sobre outro colega de farda morto no Estado:

Quanto vale uma vida?

Mais um BRIGADIANO saiu de casa para seu turno de trabalho e não irá mais voltar para sua família, infelizmente fazendo jus ao juramento de que defenderia a sociedade, mesmo que com sua própria vida… Deixou em casa sua esposa e filho pequeno sem ao menos poder se despedir… Terminou seu turno de serviço e sua vida num confronto com MARGINAIS, onde levou um tiro de fuzil que transfixou o colete balístico. Será que a mídia e os Direitos Humanos ja foram procurar a família e levar ao menos solidariedade? Onde estão as leis que deveriam proteger pessoas de bem?

Minha continência , meu respeito e meus sentimentos a família do Soldado Fabiano e a família Brigadiana, que mais uma vez esta de LUTO !!

Homenagem na Câmara de Santa Cruz do Sul / Foto: Jacson Miguel Stülp/Divulgação