21.2 C
Cachoeira do Sul
domingo, 15 dezembro, 2019 - 18:53
Notícias de Cachoeira do Sul e Região
  • Inicio
  • DESTAQUES
  • Celetro age em meio à cheia do Jacuí para atender sete localidades

Celetro age em meio à cheia do Jacuí para atender sete localidades

 

 

Equipes utilizaram barco para acessar ao local onde havia um poste em queda em maio à enchente do Rio Jacuí. Fotos: Divulgação

 

A Cooperativa de Eletrificação Centro Jacuí (Celetro), de Cachoeira do Sul, demonstrou neste domingo (3) mais uma vez sua agilidade e competência. A área operacional da cooperativa trabalhou de forma emergencial em meio à inundação do Rio Jacuí, para reerguer um poste na várzea do Bairro Fátima, às margens da BR-153. Ação teve por objetivo restabelecer a energia a cerca de 2.200 associados das localidades do Piquiri, Chapada, Irapuá, Capané, Geribá, Porteira Sete, Seringa.

O poste estava caído desde a madrugada deste sábado e, por isto, a Celetro agiu em apoio à concessionária RGE. A energia voltou por volta do meio-dia deste domingo (3). “A Celetro utilizou barco para chegar ao local e levantar o poste em uma área alagada e com correnteza muito forte”, disse o gerente operacional, Gilson Della Valentina, acrescentando que o serviço teve o acompanhamento da RGE.

Gilson salientou que a atividade, embora provisória  constituiu-se de segurança até que o Rio Jacuí volte ao seu leito normal. “A energia no local foi ligada pela RGE”, observou.

IMPORTANTE

Esta não é a primeira vez que a Celetro trabalha em meio à enchente do Rio Jacuí. Há cerca de três anos, a cooperativa foi convocada para restabelecer a energia para Cachoeira do Sul em uma ação com o apoio do Exército. Na época, a inundação afetou redes nas proximidades da Ponte do Fandango.

ATENÇÃO

A Defesa Civil informou que o Rio Jacuí chegou no final da tarde deste domingo chegou a 23,85 metros. “A tendência é a inundação se estabilizar e, por isto, não deve mais remover famílias das áreas alagadas”, revelou o coordenador da Defesa Civil, Edson Júnior.

42 famílias foram retiradas de casas devido a inundação. São 75 adultos e 55 crianças, totalizando 139 pessoas. 18 famílias estão desabrigadas e 24 desalojadas.

Na região de Santa Bárbara  – sentido Barro Vermelho e Rincão dos Silva – as estradas estão interrompidas devido à situação de pontes de bueiros.

Estradas interrompidas devido ao nível do rio e arroios:  São Lourenço, Seringa, Irapuá, Porteira Sete e Capão Grande.