17.3 C
Cachoeira do Sul
terça-feira, 10 dezembro, 2019 - 08:25
Notícias de Cachoeira do Sul e Região

#amOCachoeira – Ah, nossa Casa de Cultura…

A campanha #amOCachoeira* – iniciativa do Portal OCorreio desde o começo de 2019 – entra na sua 11ª etapa destacando a Casa de Cultura Paulo Salzano Vieira da Cunha. Confira:

Foto: Compahc

Rua 7 de Setembro, 1.121. O endereço na área central de Cachoeira do Sul abriga uma história que inspira orgulho para a população cachoeirense. Em 1916, o médico, pecuarista, industrialista e político Balthazar de Bem adquiriu de Achylles e Senhorinha de Carvalho um terreno na quadra mais nobre da via, junto à Praça José Bonifácio. Na sequência, teve início a construção de uma casa para sua moradia. No ano seguinte, a casa foi concluída.

Com arquitetura eclética em estilo neoclássico, a casa possui um saguão decorado com colunas e capitéis. O teto móvel de estrutura metálica e envidraçada permitia a observação do céu.

Balthazar de Bem não residiu nela por muito tempo. Em julho de 1924, o Clube Comercial transferiu para sua sede social para o local, fazendo as adaptações necessárias. O médico acabou optando por um sobrado que havia nos fundos, com frente para a Saldanha Marinho. Mas em novembro daquele ano, o também político faleceu no levante do Barro Vermelho. A viúva Marina Mattos de Bem e filhos foram para Porto Alegre.

O local abrigou várias entidades a partir da segunda metade dos anos 1950: a Biblioteca Pública Municipal, o Núcleo de Filatelia, o Aeroclube de Cachoeira do Sul, a União Cachoeirense de Estudantes, a Escola Municipal de Belas Artes – EMBA, sucedida depois pela Escola Superior de Artes Santa Cecília – ESASC, e a Associação Cachoeirense Pró-Ensino Superior – ASCAPES.

Em 1997, extinta a ESASC, a Biblioteca Pública Municipal Dr. João Minssen voltou a ocupar o prédio. Por proposição da Câmara de Vereadores, passou a se chamar Casa de Cultura Paulo Salzano Vieira da Cunha, dividindo espaço com a Associação Cachoeirense de Amigos da Cultura – AMICUS, Associação Cachoeirense de Cultura Italiana, Conselho Municipal do Patrimônio Histórico-Cultural – COMPAHC, Conselho Municipal de Educação, Núcleo Municipal da Cultura e Atelier Livre Municipal Professora Eluiza de Bem Vidal.

Tombada pelo COMPAHC em 1985, a Casa de Cultura segue inspirando as gerações de cachoeirenses…

*#amOCachoeira foi criada pelo portal para incentivar a autoestima do cachoeirense