20.9 C
Cachoeira do Sul
domingo, 22 setembro, 2019 - 17:39
Notícias de Cachoeira do Sul e Região
  • Inicio
  • POLÍCIA
  • Polícia encontra vídeo gravado após execução de Berno

Polícia encontra vídeo gravado após execução de Berno

Suspeito Marcio Moreira Costa é apontado como o executor dos disparos e foi preso em flagrante / Foto: Divulgação

A Polícia Civil teve acesso a um vídeo gravado logo após o assassinato do jovem Carlos Eduardo Soares Porto, o Berno, de 26 anos, ocorrido na tarde deste domingo (8) num mato às margens da Avenida dos Imigrantes, perto do acesso ao Bairro Habitar Brasil, na zona norte de Cachoeira do Sul. A mídia foi gravada como forma de comprovar a execução do crime a quem encomendou. As imagens não foram divulgadas.

As investigações da Polícia Civil apontam que Berno foi executado a mando de um detento que atualmente encontra-se recolhido no complexo prisional de Charqueadas. O atirador, identificado como Marcio Moreira Costa, de 26 anos, foi preso em flagrante durante operação conjunta da Brigada Militar e da Polícia Civil de Cachoeira do Sul na noite deste domingo. Na casa onde ele e a mulher, Miriane Rodrigues da Silva, de 25 anos, foram presos, foram encontrados cerca de R$ 5,5 mil em dinheiro e pedras de crack.

Na gravação, o assassino justifica que Berno tentou fugir e que por isso não foi possível ele aparecer efetuando os disparos, e completa dizendo que conseguiu “pegar ele”. No vídeo, Berno aparece desfalecido, com o rosto coberto de sangue.

Um menor e outra adolescente que participaram do crime foram detidos e encaminhados e estão sob a tutela do Ministério Público, que deverá encaminhá-los à Fase de Santa Maria.

EXECUÇÃO

Acusado de ter furtado o celular da namorada do mandante do assassinato, no Solar do Parque, Berno foi atraído para uma tocaia. Ele foi colocado dentro de um carro sob o pretexto de cometer um furto no interior para pagar o celular furtado.

No entanto, Berno foi levado para o mato da Avenida dos Imigrantes, onde foi morto com pelo menos seis tiros de pistola. Seis pessoas são investigadas por participação no assassinato.