7 C
Cachoeira do Sul
quinta-feira, 22 agosto, 2019 - 10:33
Notícias de Cachoeira do Sul e Região

Se de bem intencionado o inferno está cheio… o céu também.

Quantas vezes ouvimos ou quem sabe até dissemos que “de bem intencionado o inferno está cheio” normalmente numa clara manifestação de crítica a alguém que teve a bendita intenção de favorecer uma determinada situação, uma pessoa, uma circunstância, mas que de forma contrária à sua expectativa não conseguiu ser bem sucedido, por mais que o quisesse sinceramente.

E quanto aquelas pessoas que conseguiram cumprir sua tarefa de beneficiar algo ou alguém, imagino que tiveram o mesmo grau de boa intenção das que não alcançaram o êxito pretendido. Pode-se até dizer, por que não, que o sincero sentimento de respeito, de consideração e de apreço à causa seriam idênticos a todos os envolvidos nos dois exemplos acima, estando a diferença entre eles apenas no desfecho da tarefa, muitas vezes, enquanto uns realizaram com sucesso a operação como um todo, outros não completamente.

Se é comum dizer-se que “de bem intencionado o inferno está cheio”, indicando que o pior lugar que possa existir no nosso imaginário seja o mais adequado às pessoas que, ao quererem realmente fazer algo de bom, fracassaram de alguma forma em seu propósito, acho que é pegar pesado demais para com esses bondosos viventes.

E quando somos nós que temos a melhor das intenções, fazendo todo o possível pelo êxito de algo ou de alguém, mas não conseguimos ser bem sucedidos totalmente… Nesses casos, encaramos igual ou diferentemente do modo que fazemos em relação aos demais? Enfim, por todos esses motivos, entre outros, é que podemos dizer tranquilamente que se de bem intencionado o inferno está cheio… o céu também.

O melhor de tudo é que a gente tem opção. A começar por concordar ou não com as afirmações acima.

Ótima semana, queridos leitores e leitoras!

Cleo Boa Nova é publicitário, consultor, escritor, músico e comunicador, autor dos livros “A Nossa Vida é a Gente Quem Cria. Senão Não Seria a Nossa Vida.” e “Viva Feliz o Dia de Hoje. Viva!” e autor-intérprete do CD “Paz e Alegria de Viver”.