22.6 C
Cachoeira do Sul
quarta-feira, 13 novembro, 2019 - 12:41
Notícias de Cachoeira do Sul e Região

Uma jabulani na cadeira de prefeito…

Jabulani foi a bola de futebol utilizada na Copa do Mundo FIFA de 2010, realizada na África do Sul. Foi produzida pela Adidas e apresentada em 4 de dezembro de 2009, no sorteio dos grupos do torneio. Possivelmente, a bola mais criticada da história. Segundo jogadores, a redonda tinha defeitos graves. Os atletas chutavam para um lado e ela insistia em ir para outro. Não tinha lógica. Atrapalhava. Fazia ao contrário do que deveria. Por algum motivo que pretendo descobrir até o fim da coluna junto ao leitor, tem gente que apelidou o prefeito com o nome da bola torta. Ah. É bom explicar: quem batizou não é um crítico dele. Ao contrário. Torce muito para o clã Jabulani seguir na Prefeitura. Mesmo assim, a bola torta incomoda. Acaba desafiando os nervos daqueles que tanto ajuda. E tal qual a bola, vive aos seus pés.

Mas o esférico objeto tem lá seu esforço. É preciso reconhecer. Em meio ao desemprego que assola Cachoeira do Sul, a o prefeito-Jabulani criou uma nova estratégia para gerar emprego. Incentivando até mesmo a Cultura. Explico: autorizou a aquisição de 600 exemplares de publicação. A única explicação lógica – uma vez que não exige sequer contagem do número ou comprovação de sua existência, além de nada a respeito de qual seria seu destino – é querer incentivar uma multidão de escritores batendo na porta do Gabinete da Jabulani pedindo o mesmo. Fica o convite. Só pode ser isso. Pena não gostar de professores tanto quanto de gastar dinheiro que não é seu com os mesmos amigos que não são amigos e apelidaram a bola com defeito.

Resultado de imagem para jabulani

A bola está atrapalhando tanto o jogo que até jogadores do mesmo time já estão discutindo. É uma bola enciumada, bem verdade. Ao enxergar alguém no campo aparecendo mais que ela, a Jabulani entorta por gosto. Até o Camisa 10 da equipe corre risco perto. Pareciam tão próximos. Mas a relação mudou. O Camisa 10 (não por acaso com “C” mesmo) passou a ser destaque. A mandar no time. A bola não quer mais. Está nada vez mais longe. A bola que não dá mais bola. Será que o Camisa 10 vai ter que sair do time para seguir jogando? Afinal, em dois anos tem Copa do Mundo…

Assim é a Jabulani. Promete uma coisa. Acaba fazendo outra. Mas é uma bola. Nasceu para ser chutada. De tanto viver abaixo dos pés de quem tanto bajula, virou piada. Uma bola. Torta. Bola fora. Não serve mais.