Carregando...
Torne-se um assinante gratuitamente e desfrute das vantagens de ser um leitor VIP.
Assinar Agora

MPF quer suspensão de leis sobre abordagem de gênero e escola sem partido

Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2018 às 14:38 por (redacao@grupofandango.com.br)

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal (MPF), quer que o Supremo Tribunal Federal (STF) suspenda e julgue a inconstitucionalidade de duas leis municipais que tratam do ensino de questões de gênero e da escola sem partido. Para a procuradoria, as regras violam garantias fundamentais do direito à educação.

Uma das leis foi aprovada pelo município de Criciúma, em Santa Catarina, e cria o chamado Programa Escola Sem Partido. A norma n° 7.159/2018 diz que “o poder público não se imiscuirá no processo de amadurecimento sexual dos alunos nem permitirá qualquer forma de dogmatismo ou proselitismo na abordagem de gênero”. Também estabelece que o s professores não podem manifestar opinião política ou estimular a participação dos estudantes em protestos, entre outras regras.

A outra norma que o órgão do MPF pede que seja sustada é a do município de Ocauçu (SP). Nesta cidade, a Lei 1.725/2017 proibiu a distribuição, apresentação ou indicação de qualquer material, como livros e filmes, “contendo manifestação subliminar da igualdade (ideologia) de gênero nos locais Públicos, Privados de Acesso ao Público e Entidades de Ensino”. Entre os temas vetados, a norma cita explicitamente “igualdade ou desigualdade de gênero”.

Direito à educação

A Procuradoria afirma que as leis violam o direito à educação, a liberdade de ensino e o direito da criança, do adolescente e do jovem a ser colocado a salvo de toda forma de discriminação e violência. Afirma também que as normas ferem o direito de o estudante receber uma educação que o prepare para o exercício da cidadania, o respeito à diversidade e para o convívio em uma sociedade plural – princípios tratados como básicos pela Constituição Federal brasileira. Além disso, aponta que elas violam o pacto federativo por incidirem em uma área, a fixação de diretrizes e bases da educação, que é de competência federal.

Por outro lado, pondera que o Brasil é signatário de pactos que tratam da questão de gênero, como a Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra Mulher, de 1994, que prevê a educação como instrumento imprescindível para o combate à violência contra a mulher.

Após exposição sobre os conceitos e a doutrina jurídica, a procuradoria conclui que “o propósito da lei impugnada de cercear a discussão, no ambiente escolar, de certos assuntos, contraria os princípios conformadores da educação brasileira, dentre os quais, as liberdades constitucionais de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber; o pluralismo de ideias e de concepções religiosas e de concepções pedagógicas; e a gestão democrática do ensino público”.

As representações sobre as duas leis municipais foram entregues à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a quem cabe ingressar com ações perante o Supremo Tribunal Federal (STF). Não há data fixada para que Dodge manifeste-se sobre o pedido.

TAG: escola sem partido, leis, gênero, MPF
+ GeralVer todas
Aposentados têm até quarta para provar que estão vivos
Aposentados têm até quarta para provar que estão vivos
por Cacau Moraes
Os aposentados e pensionistas que recebem salário com base no regime do INSS têm somente até a próxima quarta-feira (28) para efetuaram a prova de vida. Quem não fizer a comprovação de vida no prazo...
Crise, dívidas e preço causam preocupação aos arrozeiros
Crise, dívidas e preço causam preocupação aos arrozeiros
por Cacau Moraes
A abertura da 28ª Colheita do Arroz, realizada nesta sexta-feira (23), na Estação Experimental do Irga, em Cachoeirinha, mostrou um clima de tensão pelo atual momento vivenciado pelo setor. O que era para ser uma festa se...
 Dia 1º inicia prazo de entrega da declaração do IR
Dia 1º inicia prazo de entrega da declaração do IR
por Cacau Moraes
O prazo para a entrega da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) começa na próxima quinta-feira (1º) e vai até o dia 30 de abril deste ano. O programa de preenchimento da...
"Amigo Acolhedor” irá recepcionar alunos da rede estadual
"Amigo Acolhedor” irá recepcionar alunos da rede estadual
por Cacau Moraes
O reinício das aulas no ano letivo de 2018 terá uma novidade. As 2,4 mil escolas da rede estadual que possuem Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e de Violência Escolar (Cipaves) estarão...
FAS  terá aula inaugural sobre Sustentabilidade Ambiental
FAS terá aula inaugural sobre Sustentabilidade Ambiental
por Cacau Moraes
A Faculdade América do Sul (FAS), de Novo Cabrais, terá aula inaugural do Curso de Tecnologia em Processos Gerenciais no próximo dia 9, às 19h, na Câmara de Vereadores. Será palestrante o doutor em Engenharia...
Assine, é Grátis
O Correio Digital
Canal no Youtube do Jornal O Correio Jornal O Correio no Twitter Jornal O Correio no Youtube
  • O Correio Digital | CNPJ: 94.403.425/0001-95
  • Rua 15 de Novembro, 884 - CEP: 96508-751 | Cachoeira do Sul - RS
  • (51) 3724-0300