Carregando...
Torne-se um assinante gratuitamente e desfrute das vantagens de ser um leitor VIP.
Assinar Agora

Daniela Santos pede, de novo, demissão do governo Ghignatti

Quinta-feira, 20 de Abril de 2017 às 17:49 por (redacao@grupofandango.com.br)
Daniela e as estradas: falta de apoio teria motivado secretária a deixar o governo / Foto: Arquivo

ATUALIZADO ÀS 18H12MIN

Pela segunda vez desde o início do atual governo municipal, a secretária municipal da Agricultura e do Interior, Daniela Santos, encaminhou nesta quinta-feira (20) um novo pedido de demissão do cargo. Ela anunciou a decisão pessoalmente aos servidores da pasta, que manifestaram tristeza com a saída dela.

Daniela foi contatada por várias vezes pela reportagem, mas não atende as ligações para seu celular. Nos bastidores, fala-se que a pasta sofrerá divisão com a saída de Daniela. O vice-prefeito e secretário de Obras, Cleber Cardoso, assumiria o Interior, enquanto a Agricultura ficaria com o atual secretário de Indústria e Desenvolvimento Econômico, Ronaldo Tonet.

Tanto Cleber quanto Tonet afirmam desconhecer a saída de Daniela do governo. Cleber, inclusive, diz que sequer sabe que seu nome tenha qualquer tipo de indicação para o Interior.

Daniela teria manifestado que sua saída do governo se deve à falta de apoio da Prefeitura à secretaria, carência de maquinário, pois de duas patrolas, só uma funciona, e não consegue empréstimo de equipamentos com a Secretaria Municipal de Obras. Cleber Cardoso, no entanto, afirma exatamente o contrário. Segundo ele, a pasta das Obras vinha auxiliando bastante o interior com empréstimo de caçambas e outras viaturas para o andamento das frentes do Interior. "Espero que a saída da secretária não seja verdade. Se algo acontecer, tenho certeza de que não será por falta de apoio da Secretaria de Obras", destacou o secretário e vice-prefeito.

CARÊNCIA DE PESSOAL

Além disso, Daniela ainda enfrentava descontentamento de servidores da pasta pelo corte de bonificações de Funções Gratificadas (FGs) e falta de mais profissionais para tocar o setor.

O prefeito Sergio Ghignatti também não foi localizado para comentar a saída de Daniela do governo. Ela é irmã do deputado estadual do Marlon Santos e já havia pedido para sair no dia 30 de janeiro, mas o prefeito Ghignatti conseguiu demovê-la da decisão.

Na ocasião, servidores mobilizaram-se e realizaram protestos contra a saída de Daniela do governo. Desta vez, porém, ela mesma pediu que não sejam feitas manifestações porque garante que não voltará atrás na sua decisão de largar a administração municipal.

TAG: daniela santos, demissão, cachoeira do sul, governo municipal
+ PolíticaVer todas
"PSB deu voto de crédito a Ghignatti", diz Ronaldo Trojahn
"PSB deu voto de crédito a Ghignatti", diz Ronaldo Trojahn
por José Renato Ribeiro
O secretário municipal dos Desportos, Ronaldo Trojahn, segue suas atividades dentro da pasta, apesar dos debates nos bastidores políticos de Cachoeira do Sul e torno da permanência do Partido Socialista Brasileiro (PSB) no...
Lava Jato denuncia deputado José Otávio pela segunda vez
Lava Jato denuncia deputado José Otávio pela segunda vez
por José Renato Ribeiro
O deputado federal cachoeirense José Otávio Germano (PP) foi denunciado pela segunda vez na Operação Lava Jato. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, aponta o progressista e seu colega Luiz Fernando Ramos...
Ghignatti muda dia de atendimento para a população
Ghignatti muda dia de atendimento para a população
por Cacau Moraes
A partir da próxima semana, o atendimento à comunidade que era feito nas segundas-feiras, pelo prefeito Sergio Ghignatti, de Cachoeira do Sul, será feito nas terças-feiras, no mesmo horário, das 8h às 12h. A...
Vereador Itamar quer os valores pagos em mídia impressa
Vereador Itamar quer os valores pagos em mídia impressa
por Da Redação
O vereador Itamar Luz (PSDB) apresentou, na última sessão ordinária, o Projeto de Lei nº 25/2017, que obriga a inclusão dos valores pagos pelas publicações legais e institucionais da...
Cachoeira: 29 siglas precisam relacionar filiados até segunda
Cachoeira: 29 siglas precisam relacionar filiados até segunda
por José Renato Ribeiro
Termina na segunda-feira (17), o prazo para os 35 partidos políticos com registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) enviarem a relação atualizada de seus filiados. Todos os anos, de acordo com a Lei dos Partidos...
Jornal O Correio
Canal no Youtube do Jornal O Correio Jornal O Correio no Twitter Jornal O Correio no Youtube