Carregando...

Cachoeirense faz sucesso como celebrante de casamentos

Domingo, 02 de Abril de 2017 às 13:03 por (cacau@grupofandango.com.br)
Nicole em celebração de casamento na Praia Mole, em Florianópolis. Fotos: Arquivo pessoal

A cachoeirense Nicole Nazer, 31 anos, se destaca há algum tempo numa atividade que cada vez chama atenção de quem pretende se casar. Niqui, como é conhecida, é acadêmica de Filosofia da UFSC, reside em Florianópolis, e tem sido chamada para celebrar casamentos, uma atividade que ganha simpatia de noivos e de famílias. Trata-se de um trabalho que requer dedicação, estudo, profissionalismo e que acontece nos mais diversos locais.

Ela diz que celebrante não é alguém que chega e lê um texto para os noivos, é alguém que tem que trazer em si, as crenças sobre amor, casamento e ter valores semelhantes aos que prega. “É uma grande responsabilidade”, avalia.

Nicole já celebrou casamentos em quatro estados, em dois idiomas e para casais dos mais diversos perfis. Desde estrangeiros que moram no Brasil, estrangeiros de férias, casais de brasileiros que vieram casar no Brasil, até os considerados tradicionais. “A grande maioria dos celebrantes ainda são homens, muitos senhores”, revela Nicole, acrescentando que poucas são as mulheres que celebram, especialmente jovens.


 Ela conta que quando foi pesquisar para seu projeto, percebeu que a maioria das celebrações eram ecumênicas e os ritos oferecidos se repetiam muito, tais como areias coloridas, vinho, velas. “Busquei algo que fosse realmente original e não repito ideias que não são minhas. Além de um texto criativo, espirituoso e com base na Filosofia”, afirmou. Para Nicole, seu objetivo é contemplar casais que buscam cerimônias que tenham a sua identidade e não se sentiam representados pelas opções oferecidas no mercado.  “O casal participa da composição da cerimônia e sugere o que quer que faça parte do seu grande dia. Então, tudo é feito de acordo com o que os noivos querem”, salienta.

ESTILO

Nicole explica que:

- Cada celebrante tem um estilo de celebração. O meu é laico e humanista. Falo de sentimentos, da história do casal, da importância da união, sem menção religiosa.

- Minhas celebrações são personalizadas, não tenho um menu de ritos. Mas sim, crio coisas novas para cada celebração, de acordo com o perfil do casal. Sugiro ideias inspirada em viagens pelo mundo e vivências pessoais. Mas já fui surpreendida por uma noiva que gostaria que as cachaças, produzidas pela mãe como lembrancinhas, fizessem parte do rito. E para atender o desejo dela, criei uma das celebrações mais inusitadas e especiais até agora.

- As celebrações podem ter a participação dos pais e padrinhos e até de todos os convidados.

- Além de casamentos, é possível celebrar bodas, aniversários, batizados. Tudo é criado a partir da história dos protagonistas e pode ser adaptado a outras celebrações.


O CORREIO PERGUNTA
 

O que é ser celebrante de casamentos?


- É ser quem dá ânimo, a celebração de um novo ciclo na vida de duas pessoas, que por livre e espontânea vontade, estão se unindo por amor. Apesar de não haver uma formação específica para a profissão, a sensibilidade, o respeito as crenças do casal e a espiritualidade, pensando em um todo e não restrita a uma religião, também são essenciais para exercer este ofício.

Como você decidiu seguir esta profissão?


- Trabalhei durante 8 anos com eventos sociais, casamentos em especial. Estudo filosofia na UFSC, escrevo desde sempre e amo observar o comportamento das pessoas. Em 2014, uma amiga, que é organizadora de casamentos e iria se casar, me convidou para unir todos os meus “talentos” e celebrar o casamento dela. Amei a ideia e fui pesquisar mais sobre a função. Em resumo, ela trocou a data do casamento duas vezes, mas notando uma necessidade do mercado, me incentivou a levar o projeto para atender suas clientes. Então, em maio de 2015, depois de ter amadurecido e pesquisado bastante sobre a profissão, é que me encorajei para iniciar meu projeto.

Como são construídas as celebrações?


- Através de entrevistas feitas aos noivos e bate papo em nossas reuniões. Não tenho um texto genérico, cada texto é escrito para cada casal, respeitando a personalidade, as crenças e os valores deles. Leio, pesquiso, crio e deixo com o máximo de detalhes do casal possível. Tem muita emoção e também tem leveza. Sempre sugiro um ritual, que é um momento criado para os noivos, com elementos que tenham a ver com eles também. As minhas cerimônias são sempre diferentes, emocionantes e memoráveis. Os noivos tem seu amor celebrado de maneira única e os convidados são sempre surpreendidos por este mesmo motivo. A celebração é a parte mais importante e emocionante do casamento, afinal, é ela que dá sentido à festa que vem a seguir.


Qual o perfil de casais que procuram um celebrante
- Casais que não irão se casar em um templo, pelos mais diversos motivos e também os que querem personalidade em todos os detalhes. Se podem decidir sobre quando e com quem irão se casar. É justo que escolham também uma celebração do amor que tenha a ver com as suas crenças, desejos e personalidades.

 


 

TAG: Cachoeirense, celebração, casamentos, Nicole
+ GeralVer todas
Sol e temperatura elevada nesta quarta. Sexta chove
Sol e temperatura elevada nesta quarta. Sexta chove
por Cacau Moraes
A chuva se despede aos poucos do Rio Grande do Sul nesta quarta-feira. Em pontos no Centro e Oeste ainda haverá precipitação, mas no decorrer do dia, o ar quente pressiona a instabilidade para o Uruguai e o tempo abre na maioria...
Planalto e Unesul não conseguem utilizar a balsa
Planalto e Unesul não conseguem utilizar a balsa
por Cacau Moraes
A Planalto e a Unesul, que nesta quarta-feira (18) usariam a balsa no Rio Jacuí, tiveram que desistir do que estava planejado, porque o nível do rio subiu de 80 centímetros e, apesar de estar no seu nível normal, que...
Morreu a professora Célia Flores da Silva
Morreu a professora Célia Flores da Silva
por Cacau Moraes
Morreu nesta terça-feira (17) no Hospital de Caridade e Beneficência (HCB), Célia Flores da Silva, 82 anos, Dona Célia, professora estadual aposentada. Deixou os filhos, Edson Flores, Jorge Alberto Flores, Luís...
Surgem dois casos de suspeita de gripe em crianças
Surgem dois casos de suspeita de gripe em crianças
por Cacau Moraes
A Vigilância Epidemiológica de Cachoeira do Sul aguarda o resultado do exame de duas pacientes com suspeita de Influenza (gripe). Trata-se de uma menina de 4 anos, asmática e outra de 6 anos, que possui doença...
Vacinação contra pólio e sarampo será em agosto
Vacinação contra pólio e sarampo será em agosto
por Cacau Moraes
A campanha nacional de vacinação contra a poliomielite e o sarampo ocorre de 6 a 31 de agosto. As vacinas serão destinadas para quem tem acima de 1 ano de idade até menores de 5 anos que no Rio Grande...
Assine, é Grátis
OCorreio Digital
Canal no Youtube do Jornal O Correio Jornal O Correio no Twitter Jornal O Correio no Youtube
  • O Correio Digital
  • Rua 15 de Novembro, 884 - CEP: 96508-751 | Cachoeira do Sul - RS
  • (51) 3724-0300