Carregando...

Afinal, crédito consignado é adubo ou veneno?

Terça-feira, 10 de Abril de 2018 às 10:49 por (telmopadilha@gmail.com)

Em dois anos passados a dúvida se enraizou na vida de dona Marilda: aposentar ou não?

Afinal, desde os 12 anos trabalhando dona Marilda completou 65 de vida, 53 de trabalho e de contribuições para a previdência. Hora do descanso ao corpo para ficar mais tempo com filhos e netos. Um lenitivo para a solidão, já que o companheiro se foi ainda muito jovem.

Pois, o agradável e curto convívio com a família se tornou o principal argumento para iniciar o processo de aposentadoria. Um processo que, para dona Marilda, 65 anos e uma paciência já finita, foi uma verdadeira epopeia.

Papel pra cá, papel pra lá. Comprovante disso, daquilo e daquilo outro. Até as impressões digitais já enrugadas precisou apresentar. Logo dona Marilda, com suas marcas desde a infância calejada, sofrida e outras mais, quem sabe na alma!

Finalmente a confirmação chegou e foi comemorada. Marilda está aposentada pelo INSS. São R$ 954,00 mensais. Avisou ao casal de filhos que estava pronta para ficar em casa. Cuidar das crianças e ajudar nas despesas com um recurso extra e garantido. O que já fazia antes, mas agora, com mais segurança e certeza. Foi uma festa e uma notícia bem recebida.

Isso durou um ano. Veio a crise econômica! Desemprego! Recessão! Problemas! A coisa apertou, a situação ficou muito complicada. A inflação sumiu e o dinheiro também. Uma filha perdeu o emprego e não conseguiu outro. A renda da casa caiu!

Dona Marilda fez o primeiro empréstimo consignado. Um aporte de R$ 10.217,00. Única maneira de colocar em dia contas que não podiam esperar mais sob risco de colapsar o convívio de todos. Veio também o primeiro desconto das 72 prestações de R$ 286,00. A aposentadoria, que era de R$ 954,00, caiu para R$ 668,00.

Não resolveu. Dona Marilda fez um novo consignado dentro do limite máximo. Entraram mais R$ 1.200,00 e um novo desconto de R$ 46,85 em 72 vezes.

Durante seis meses, mesmo apertados a vida sobreviveu com o adubo do consignado.

A dúvida que preocupa: nos próximos cinco anos e meio com os descontos, essa aposentaria será corrigida pelo reajuste anual, mas o desconto continuará igual. 

Não será mais o adubo que fertiliza, mas veneno que sufoca e mata. Pior, o aposentado passa a valer mais morto do que vivo. A herança para cônjuge e filhos será integral sem descontos: ou seja R$ 954,00!

Fica a esperança de que dona Marilda e sua família superem essa fase e possam recuperar suas contas com união e harmonia. 

TAG: telmo padilha
+ ColunasVer todas
Camisas poderosas: gola-laço parte I
Camisas poderosas: gola-laço parte I
por Luciane Silveira
Nada mais chique do que uma bela camisa, de tecido, com corte perfeito e que veste muito bem. Um “up” em qualquer visual. As camisas sociais, ficam ótimas em qualquer estilo. Seja sob um blazer ou jaqueta super descolada. As...
Olha aí: quem tá devendo levanta a mão?
Olha aí: quem tá devendo levanta a mão?
por Telmo Padilha
Nem adianta se esconder. Os telefones fixos não vão parar de tilintar até seus ouvidos sangrarem. Melhor desligar o celular. Cartinhas chegarão em centenas. Se possuir e-mail, vão entupir sua caixa de mensagens....
Constituição da República Federativa do Brasil, 30 anos…
Constituição da República Federativa do Brasil, 30 anos…
por Juliana da Silva
Há 30 anos a Constituição Cidadã foi aprovada e promulgada. Ao vigorar encerrou o período da Ditadura Militar (1965-1985). Foi concebida no período de redemocratização do Brasil. Nestes 30 anos...
Não dá bola!
Não dá bola!
por Cleo Boa Nova
Muitas vezes já ouvimos essa sugestão aí do título de pessoas do nosso convívio para que não sofrêssemos ou lamentássemos por algo que alguém tenha dito ou feito e que nos tivesse...
Trend: Flores de Inverno
Trend: Flores de Inverno
por Luciane Silveira
A moda parece uma velha senhora que vive no passado! Sim, queridos amigos, volta e meia reaparece uma peça que foi muito sucesso em coleções passadas, em décadas ou anos atrás que foi super sucesso e hoje retorna...
Assine, é Grátis
OCorreio Digital
Canal no Youtube do Jornal O Correio Jornal O Correio no Twitter Jornal O Correio no Youtube
  • O Correio Digital
  • Rua 15 de Novembro, 884 - CEP: 96508-751 | Cachoeira do Sul - RS
  • (51) 3724-0300